Como a audição funciona? E a sua perda?

Como a audição funciona
julho 23, 2019

Entenda como a audição funciona e saiba o que acontece com seu filho ou ente querido quando perde esse importante sentido.

Como nós ouvimos?

Os sons são vibrações invisíveis que se movem pelo ar. Quando alguém fala, as folhas rangem, um telefone toca ou alguém gera um som, as vibrações são enviadas pelo ar em todas as direções. Essas vibrações são chamadas de ondas sonoras.

Quase todas as ondas sonoras são únicas. É por isso que toda pessoa ou material soa diferente. As ondas sonoras podem ser agudas ou graves, altas ou baixas.

Quando os ouvidos captam as ondas sonoras, eles as transformam em mensagens que o cérebro pode compreender. A qualidade com que são capturadas e a clareza com que são enviadas ao cérebro dependem de quão bem nossos ouvidos funcionam.

O sistema auditivo é composto de três partes principais:

● Ouvido externo: é a parte visível composta pela orelha (pavilhão auricular), pelo canal auditivo e pela membrana do tímpano, que converte o som em vibração. Este captura as ondas sonoras e as direciona para o ouvido médio.
● Ouvido médio: nele encontramos pequenos ossos (martelo, bigorna e estribo) que amplificam as vibrações 20 vezes e as transmitem para o ouvido interno.
● Ouvido interno (cóclea): converte as ondas de pressão em sinais sonoros que o cérebro pode entender.

A cóclea tem a forma de uma concha e é composta de membranas cheias de fluido que estimulam as células nervosas dentro da cóclea.

Assim funciona a audição:

1. O som entra no canal auditivo: as ondas sonoras se movem através do canal auditivo e alcançam o tímpano.
2. O tímpano e os ossos auditivos vibram: essas ondas sonoras vibram o tímpano e os três ossos (ossículos) do ouvido médio.
3. O líquido se move através do ouvido interno: as vibrações são transmitidas através do líquido do ouvido interno na forma de espiral e fazem mover as minúsculas células ciliadas da cóclea. As células ciliadas detectam o movimento e o convertem em sinais químicos para o nervo auditivo.
4. O nervo auditivo comunica o cérebro: o nervo auditivo envia a informação ao cérebro por impulsos elétricos, que são interpretados como som.

Para ouvir naturalmente, cada uma dessas partes deve funcionar corretamente.

A perda auditiva é a diminuição do nível de audição abaixo do normal. É um distúrbio relativamente comum, que pode começar a qualquer momento da vida por diferentes razões.

O termo “perda auditiva” refere-se à ausência completa da audição em um ou em ambos os ouvidos, enquanto que em deficiências auditivas a perda da audição pode ser parcial ou total.

Causas da perda auditiva

Ouvir envolve uma transmissão complexa e delicada do som através dos ouvidos externo, médio e interno, de modo que os danos a qualquer uma dessas partes pode afetar a audição.

  • Idade: o envelhecimento é uma causa comum e natural de perda auditiva. Frequentemente, há perdas auditivas progressivas.
  • Ruído: a exposição prolongada a ruídos altos pode causar perda auditiva.
  • Fatores genéticos: os antecedentes familiares de perda auditiva por causa do gene conexina-26 são possíveis de ser herdados.
  • Infecções: vírus e bactérias podem danificar o ouvido, bem como a otite infantil não tratada. Infecções tratadas com drogas ototóxicas (certos antibióticos aminoglicosídicos, em particular gentamicina, neomicina e estreptomicina, e as drogas usadas em quimioterapia para o tratamento de câncer, tais como ciclofosfamida, cisplatina, bleomicina e carboplatina).
  • Otosclerose: afeta a mobilidade dos ossos do ouvido médio, reduzindo a eficiência na transmissão de vibrações.
  • Agentes otóticos: certas drogas, álcool e tabaco podem prejudicar o ouvido.

Aqui você pode ver como a perda auditiva é diagnosticada.

Causas da perda auditiva em recém-nascidos

● Hipóxia (quando o bebê não recebe oxigênio suficiente).
● Sangramento no cérebro.
● Icterícia grave.
● Nascimento prematuro ou baixo peso ao nascer.
● Toxicidades de medicamentos.
● Infecções intrauterinas ou meningite.
● Causas genéticas.
● Desenvolvimento anormal de estruturas cerebrais ou auriculares.

Causas da perda auditiva que podem ocorrer mais tarde na vida de uma criança ouvinte

● Infecções (como meningite, infecções crônicas do ouvido médio ou sarampo).
● Lesões (como lesão na cabeça ou lesões nas estruturas do ouvido).
● Certas drogas (como o antibiótico gentamicina).
● Distúrbios neurológicos.
● Condições genéticas.
● Tumores, particularmente do nervo auditivo.
● Perda auditiva induzida por ruído.

Tenha em mente

As informações contidas neste guia são apenas para fins educacionais e não se destinam a diagnosticar, prescrever tratamento ou substituir o aconselhamento médico. Consulte o seu médico ou profissional de saúde sobre tratamentos para perda auditiva. Eles serão capazes de aconselhar sobre uma solução adequada para a sua condição de perda auditiva. Todos os produtos devem ser utilizados apenas conforme indicado pelo seu médico ou profissional de saúde. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países, portanto, alguns dos produtos aqui mostrados podem não estar disponíveis na sua região. Por favor, entre em contato com seu representante local da CochlearTM.