Bimodalidade como solução para a perda auditiva.
De que estamos falando?

A bimodalidade — ou o uso do aparelho auditivo e implante coclear — como uma solução para tratar a perda auditiva tem demonstrado ser particularmente benéfica para os usuários de soluções auditivas. 

“Em todas as etapas da vida, a comunicação e uma boa saúde auditiva nos conectam com os demais, com nossa comunidade e com o mundo”, destacou a Organização Mundial da Saúde como parte da sua mensagem em 2020 no Dia Mundial da Audição¹.

A mensagem da Organização Internacional é um chamado para evitar as limitações (as impostas e as autoimpostas) que as pessoas com deficiência auditiva podem apresentar, que vão desde dificuldades para se comunicar até o isolamento social.

30 % dos adultos com mais de 65 anos têm algum grau de perda auditiva, diz a Organização Pan-americana da Saúde².

Para o tratamento da perda auditiva encontram-se diferentes soluções, mas o ideal é permitir que as pessoas recuperem, o máximo possível, a possibilidade de ouvir por ambos os ouvidos, recuperando o que se conhece como audição binaural, como as vantagens que isto representa na compreensão do som e no desenvolvimento da linguagem entre as pessoas que perderam a audição nos estágios pré-linguísticos, ou seja, antes de desenvolver a fala.

O implante coclear bilateral é uma opção, mas não a única. Há usuários que utilizam aparelhos auditivos em ambos os ouvidos, mas a eficácia pode diminuir com o passar do tempo e o aumento dos níveis de perda auditiva.

O que é a e quais são as soluções auditivas disponíveis para os usuários?

Quando se fala de perda auditiva, a bimodalidade pode fazer referência  a dois conceitos: um deles é a comunicação bimodal, que é aquela onde as pessoas com surdez usam tanto a fala quanto a língua de sinais; e o outro conceito é a solução bimodal, que é aquela que aplica dois modos de tratar a perda auditiva para melhorar a qualidade da audição e bem-estar dos usuários.

Assim, a bimodalidade significa tratar uma mesma pessoa com deficiência auditiva com duas soluções diferentes: enquanto em um dos ouvidos se usa um aparelho auditivo, no outro se usa um implante coclear.

Por que e para que é a bimodalidade? Uma resposta geral pode ser: bem-estar. Enquanto a média do rendimento auditivo com dois aparelhos auditivos gira em torno de 28%, a combinação de aparelho auditivo e implante coclear pode aumentar este rendimento a aproximadamente 75%.³

Uma segunda resposta contém uma palavra chave no tema da audição: a binauralidade. A escuta binaural é a que possuem os seres vivos com dois ouvidos, como os humanos, e é a que permite ao cérebro interpretar melhor os sons, identificar a sua procedência ou discernir diferentes fontes sonoras, mesmo que haja uma fonte mais forte.

Anatomía de la audição binaural

Essa sensação tridimensional que é natural na audição é a que se procura recuperar com as soluções da bimodalidade, que podem ser feitas com implantes cocleares.

Trata-se do uso de duas tecnologias diferentes, aproveitando o melhor de cada uma: a acústica, na qual o aparelho auditivo se encarrega e o estímulo elétrico que proporciona o implante coclear.

da solução auditiva em adultos

Não se trata somente de recuperar a audição, mas também de fazê-lo da melhor maneira possível e conseguir os benefícios da qualidade de vida das pessoas que são usuários da bimodalidade.

A perda auditiva tem consequências funcionais na comunicação, fala e socioemocionais, pois afeta o bem-estar mental das pessoas por se sentirem excluídas; e econômicos também. A Organização Mundial da Saúde calcula que os casos de surdez não atendidos têm um custo mundial de 750 bilhões de dólares⁴ anuais. 

Tratar a perda auditiva certamente tem efeitos positivos que reduzem suas consequências, mas encontrar melhores alternativas será ainda mais benéfico para os usuários de aparelhos auditivos e implantes, ou seja, para quem tem alguma solução de bimodalidade.

Portanto, uma solução auditiva para os adultos representa:

  1. Melhorias nas relações interpessoais.
  2. Recuperação de atividades abandonadas ou esquecidas.
  3. Mais independência para os usuários de soluções bimodais.
  4. Melhorias tanto na comunicação como no desempenho das atividades cotidianas.

Aparelhos auditivos e implantes: a solução auditiva bimodal para

Se há um grupo populacional que pode ser particularmente beneficiado pelas soluções bimodais, é o das crianças. 

Um estudo publicado pela Biblioteca Nacional de Medicina do Instituto de Saúde dos Estados Unidos⁵ demonstrou que as crianças que têm aparelho auditivo em um ouvido e implante coclear no outro, têm melhorias na percepção da fala, na localização e no funcionamento comunicativo na vida real.

Mas quando se opta pelo uso do aparelho auditivo e implante ao mesmo tempo? Por que é necessária a bimodalidade? Isto ocorre quando há perda auditiva diferente em cada ouvido. Se esta for a condição, e de acordo sempre com as avaliações, recomendações e decisões dos especialistas, opta-se pelo uso de ambos dispositivos.

1.100 milhões de pessoas jovens, entre os 12 e 35 anos de idade, estão em risco de perder a audição pela exposição recreacional a barulhos extremamente fortes⁶.

Para outros investigadores⁷, restaurar a binauralidade, principalmente em momentos críticos de desenvolvimento “deve ser considerado o padrão de tratamento nas perdas auditivas bilaterais em crianças”. Por isso, mesmo que essas decisões sejam recomendadas pelos especialistas, é importante saber que esta opção existe.

Lembre a OPS, que “uma criança pode ter perda auditiva se não responder aos sons, não entender o que se diz, ter um atraso no desenvolvimento da fala, ter secreções óticas, sofrer com episódios repentinos de dor de ouvido ou obstrução”.

bimodal para usuários da Cochlear

Tanto no início do uso de um aparelho auditivo quanto no recebimento de um implante coclear, é necessário “aprender a escutar” de novo. Cada uma destas tecnologias tem um tempo de adaptação e uma necessária reabilitação para tirar o melhor proveito delas.

Um estudo⁸ demonstra os benefícios do uso da bimodalidade para tratar a perda auditiva, como conseguir melhorias na localização das fontes sonoras, o que torna mais fácil aos usuários discernir melhor os sons.

No entanto, para melhores resultados é necessário o processo de reabilitação, que não é exclusivo para as pessoas que não tenham desenvolvido a fala. Recuperar a audição necessita um processo de redescoberta dos sons, desde os cotidianos até os mais complexos.

O processo de reabilitação ajuda no caminho para voltar a reconhecer os sons, identificá-los, mas requer adaptação tanto do aparelho auditivo quanto do implante, no caso da bimodalidade. 

Nesse processo é fundamental tanto o especialista em audição encarregado da configuração dos respectivos dispositivos quanto a dedicação dos usuários para que aprendam a utilizá-los e tirar o melhor proveito, podendo, assim, aprender a reaprender a escutar o mundo.

Tenha em mente

As informações contidas neste site são apenas para fins educacionais e não se destinam a diagnosticar, prescrever tratamento ou substituir o aconselhamento médico. Consulte o seu médico ou profissional de saúde sobre tratamentos para perda auditiva. Eles serão capazes de aconselhar sobre uma solução adequada para a sua condição de perda auditiva. Todos os produtos devem ser utilizados apenas conforme indicado pelo seu médico ou profissional de saúde. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Por favor, entre em contato com seu representante local da Cochlear.

Quais são os possíveis riscos de uma cirurgia de implante coclear?

Deixe-nos os seus dados para que possamos assessorá-lo

Visamos melhorar a vida das pessoas que sofrem perda auditiva.

Referências

¹ Fonte: https://www.who.int/es/news-room/events/detail/2020/03/03/default-calendar/world-hearing-day-2020-hearing-for-life

² Fonte: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0716864016301055

³ Gifford RH, Dorman MF, McKarns SA, Spahr AJ. Combined electric and contralateral acoustic hearing: Word and sentence recognition with bimodal hearing. Journal of Speech, Language, and Hearing Research. 2007 Ago 1;50(4):835-43.

Assim o aponta em seu relatório `Sordera y pérdida de la audición`, publicado em sua página web em espanhol em março de 2019. https://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/deafness-and-hearing-loss

Should children who use cochlear implants wear hearing aids in the opposite ear? https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11605945

Fonte: https://www.who.int/mediacentre/news/releases/2015/ear-care/es/

Audição binaural, estimulação bimodal e implante coclear bilateral em crianças. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4545967

⁸ Capacidade de localização com aparelhos auditivos bimodais e implantes cocleares bilaterais.  https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15478437

D1756229