Voluntários Cochlear na América Latina

Um guia
no caminho
para a audição

Os voluntários Cochlear são pessoas que entendem a situação na qual se encontram e que compartilham uma experiência similar à sua: vivem com perda auditiva. 

Estão dispostos a escutar seu caso, orientar e ser uma companhia em todo o processo para ajudar você e sua família a seguir em frente.

Eles serão os guias
que facilitarão você a escutar agora e sempre.

frank-astorga-embajador-Cochlear

Frank Astorga

Voluntário Cochlear no México e na América Central.

Frank Astorga sabe o que é lutar por um implante coclear. Sua filha foi implantada em 2006 quando tinha cinco anos de idade, logo depois de uma jornada contra o tempo em busca de apoio para adquirir o implante que seria a única solução para a sua hipoacusia profunda bilateral. Sua história, difundida nas mídias e redes sociais, o tornou talvez no pai de uma menina implantada mais conhecido no México. Finalmente conseguiu apoio das autoridades locais e de muitas outras pessoas. É o criador da “Rede Implante Coclear” no Facebook e do blog noemiastorga.blogspot.com onde narra seu caso e acompanha outras famílias que estão passando pela mesma situação.

A Cochlear conheceu seu grande esforço de apoio e, há cinco anos, é embaixador para ajudar você e seu filho a “sair do mundo do silêncio e integrar-se ao mundo ouvinte”.

Alejandro- Padilla- Embajador-Cochlear

Alejandro Padilla

Voluntário Cochlear na Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela.

Ninguém pode entender melhor a surdez quando se vive com ela. Alejandro Padilla nasceu com hipoacusia profunda bilateral. A solução indicada pelo médico era um implante coclear, mas em 1989 na Colômbia não era fácil conseguir o implante, já que era uma tecnologia, naquele momento, muito inovadora e no país era difícil encontrar um médico com o treinamento necessário. 

A Cochlear, uma das primeiras marcas de implantes cocleares em marcar presença no país, mudou a sua vida completamente aos seus cinco anos, quando foi implantado. Até esse momento sua única maneira de se comunicar era por meio da língua de sinais. 

Graças ao esforço, dedicação e apoio no processo dos seus pais e das pessoas que sempre estiveram na sua vida, este jovem hoje com 29 anos, pôde desenvolver sua vida sem problemas e ser quem é agora: Engenheiro Industrial, Engenheiro de Informática e formado em um MBA (Mestrado em Administração). Atualmente orienta pessoas que se encontram em sua situação, que requerem ou são usuários de um implante coclear, contando sua experiência pessoal e acompanhando cada etapa, por mais difícil que possa parecer.

Walter-Embajador-Cochlear

Walter Kühne

Voluntário Cochlear no Brasil

Por causa de uma meningite, Walter Kühne sofreu uma perda auditiva profunda bilateral. Há 13 anos é usuário bilateral de implantes cocleares da Cochlear. Ainda se lembra do dia da ativação do seu primeiro processador, um ESPrit 3G, que o permitiu escutar a sua filha ao telefone, dizendo: “Oi papai, como você está? ”. Durante 8 anos Walter foi representante da Cochlear no Brasil, e desde 2016, é Voluntário Coordenador. 

Se você for candidato para um implante coclear ou usuário, Walter lhe informará tudo o que sabe sobre implantes cocleares e oferecerá o apoio emocional que os candidatos a um implante necessitam. 

“Me sinto muito feliz de estar aprendendo a falar em espanhol para poder me comunicar com muitas pessoas como você em toda a América Latina, expressa.

florencia - Embajadora- Cochlear

Florencia Mototo

Voluntária Cochlear na Argentina, Bolívia, Chile e Uruguai

Florencia tem grande parte da sua vida ligada à Cochlear. Ela nasceu com perda auditiva profunda bilateral genética e três dos seus quatro filhos têm a mesma condição. Então, em casa, quase todos são uma família Cochlear. 

Assim encontrou uma alternativa para levar uma vida plena e não duvidou que seus filhos pudessem também aproveitar os benefícios dos implantes. Sabia que estava lhes oferecendo uma solução auditiva real e uma melhor qualidade de vida.  

Como uma mãe que conhece a perda auditiva desde todas as perspectivas, está disposta a ser uma guia para você e seu filho no caminho para a audição.

Coordenadora de voluntários para a Colômbia e Venezuela.

Natalia Buitrago

Coordenadora de voluntários para a Colômbia e Venezuela. 

Natalia conheceu desde muito cedo o silêncio causado pela perda auditiva. Aos 4 anos, por razões desconhecidas, deixou de ouvir. Foi usuária de aparelhos auditivos em ambos os ouvidos e encontrou na terapia da linguagem um apoio para se incluir no mundo dos ouvintes. 

Quando tinha 11 anos, se deu conta de que não estava entendendo bem o seu professor e nem as suas colegas, portanto começou o processo médico que a levou a receber um implante coclear no seu ouvido esquerdo. Descobriu então que o mundo soava de um jeito muito diferente ao que ela pensava. Enquanto estudava Comunicação Gráfica, recebeu o segundo implante coclear, desta vez no ouvido direito. 

Atualmente estuda Medicina Veterinária e graças ao apoio que encontrou na Cochlear, decidiu ser uma voluntária para contar a sua experiência e acompanhar as pessoas que iniciam o caminho de recuperar a audição e poder explicar a todos como sua vida mudou quando pôde escutar outra vez. “Posso dizer que sou feliz com os meus implantes”, diz, e quer que os outros também possam ser.

Voluntários Cochlear

Apresentamos os nossos quatro voluntários coordenadores. Transformando vidas para escutar e ser escutados agora e sempre.