O ABC da perda auditiva

O ABC da perda auditiva
agosto 16, 2019

A seguir, descreveremos de forma objetiva o que é a perda auditiva. Um panorama global e latino-americano ajudará você a entender melhor a diminuição ou a perda da audição.

A perda auditiva é um distúrbio relativamente comum, que pode começar em qualquer momento da vida e por diferentes razões.

O termo “surdez” refere-se à completa perda de audição em um ou em ambos os ouvidos, enquanto no caso das deficiências auditivas consideramos a perda da capacidade auditiva tanto parcial quanto total.

A incidência da perda auditiva está aumentando, de acordo com o último relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em 2018, 466 milhões de pessoas no mundo tinham problemas de audição. Se as medidas necessárias não forem tomadas, até 2030 haverá 630 milhões de pessoas e, em 2050, poderá chegar a 900 milhões com problemas auditivos.

Saiba mais sobre o que é a perda auditiva e um panorama que ajudará você a entender melhor essa condição.

Meu filho tem perda auditiva. O que posso fazer?

De acordo com a localização da lesão, a perda auditiva pode ser condutiva, neurossensorial ou mista; pode apresentar um grau de severidade leve, moderada, severa ou profunda e pode aparecer em idade pré ou pós-linguística.

O desenvolvimento da linguagem será afetado com maior ou menor severidade, de acordo com o grau da perda, a etiologia (ou causa da doença), a idade de início do problema, o gene envolvido e a presença ou a ausência de outras doenças sistêmicas auditivas.

O objetivo do tratamento será sempre buscar o desenvolvimento da linguagem oral de seu filho ou familar, por isso o médico especialista poderá indicar as soluções mais adequadas para cada caso.

Felizmente, graças aos desenvolvimentos tecnológicos, a perda auditiva pode ser tratada e ter uma solução duradoura.

Você quer saber mais? Agora saiba em profundidade o que é a perda auditiva, os tipos e seu tratamento.