Descubra 5 sinais úteis que permitirão saber se há uma possível perda auditiva

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Você acha que tem perda auditiva? Há alguns sinais que podem indicar que alguma coisa não está funcionando bem na sua audição. Descobrir a perda auditiva a tempo, junto com o tratamento oportuno, é fundamental para conseguir melhores resultados.

Como identificar a perda auditiva? As dificuldades para escutar não podem ser encaradas como um assunto sem importância, como se fosse somente uma questão de aumentar o volume da televisão ou da música. 

A perda auditiva em crianças pode gerar problemas de aprendizagem e, em adultos, pode até causar complicações de saúde mental, pois está associada à deterioração cognitiva, ansiedade e depressão, além de dificuldades para a inclusão profissional¹

Portanto, diante da suspeita de perda auditiva, é importante agir para encontrar possíveis soluções que evitem consequências piores. Mas, como saber que se trata de uma perda auditiva? 

Será um especialista em saúde que confirmará de fato se há uma perda auditiva e quais são as possibilidades de tratamento que cada pessoa, de acordo com o grau da sua perda, pode ter e receber.

Como reconhecer a perda auditiva?

O hospital universitário Clínic Barcelona mostra alguns pontos que advertem sobre a perda auditiva e que devem ser levados em consideração.

1. Dificuldade para entender as palavras

As pessoas que têm perda auditiva sem um diagnóstico deixam de entender o que está sendo dito e isso pode ser identificado especialmente quando houver dúvidas em uma conversa, pois revela que a pessoa não está entendendo o que está sendo perguntado. 

Pode ser também que sinta que as palavras estão sendo sussurradas ou que não estejam sendo ditas de maneira completa, como se estivessem sendo mal pronunciadas.

Se você sentir que não entende algumas palavras quando alguém fala com você, preste atenção a outros sintomas que poderiam revelar uma possível perda auditiva. 

Também, se identificar que o seu interlocutor não entende corretamente o que está sendo dito, pode ser que essa pessoa (seja criança, jovem, adulto ou idoso) tenha perda auditiva. Portanto, o melhor a fazer é consultar um especialista em audição. 

2. Aumentar o volume… para tudo

Não se trata somente de que se escute a televisão ou o rádio com um volume mais alto do que o habitual, mas também falar mais alto do que o normal e pedir aos demais que igualmente o façam para que se possa escutar corretamente. 

3. Algumas vogais e consoantes não são captadas

Os sons de algumas letras deixam de ser entendidos. Acontece por exemplo com a vogal “a” e com a consoante “s”, cujo som é mais agudo e requerem menos intensidade para emitir seu som. Se o ambiente for barulhento, fica ainda mais difícil a compreensão do que se diz.

4. Deixar de participar em reuniões e eventos sociais ou familiares

As pessoas que vão perdendo a capacidade de escutar deixam, aos poucos, de participar de reuniões familiares ou sociais, porque se torna difícil acompanhar as conversas e ter participação ativa.

5. Zumbidos no ouvido ou perda do equilíbrio

Há problemas no ouvido que se manifestam fisicamente e que afetam a correta audição das pessoas. Um zumbido permanente que não para nunca (tinido) ou uma sensação de tontura e perda do equilíbrio (vertigem) podem alertar sobre falhas nas estruturas do ouvido que ocasionam a perda auditiva.

Como surge a perda auditiva?

Há diferentes causas para a perda auditiva, especialmente se for levado em consideração o complexo e delicado sistema auditivo. Uma falha em qualquer uma das partes do ouvido (externo, médio ou interno) termina comprometendo a qualidade da audição. 

Há causas congênitas, como a microtia e a atresia, por exemplo. Mas a perda auditiva também é causada por traumatismos (batidas, exposições a barulhos altos), infecções (otite crônica) ou por medicamentos ototóxicos, como os utilizados para o tratamento de certos tipos de câncer.

Também é causada pela presbiacusia, um processo natural de envelhecimento que ocasiona a perda auditiva, mas isto não significa que a pessoa deixará de escutar.

A perda auditiva pode ser solucionada?

Sim, a perda auditiva tem tratamento. Pode ser por meio de aparelhos auditivos, implantes cocleares ou implantes de condução óssea. De acordo com o tipo de perda auditiva e condições de cada pessoa, um profissional da saúde — ou uma equipe de especialistas — decidirá qual é a melhor opção de tratamento.

Os tratamentos para a perda auditiva são acompanhados por um processo de habilitação e reabilitação que são necessários para que o usuário das soluções da Cochlear™ possa tirar o melhor proveito do dispositivo que utiliza.

Vale a pena insistir em que um diagnóstico precoce e um tratamento oportuno são ideais para diminuir os efeitos e consequências da perda auditiva. 

Uma pessoa pode viver normalmente com perda auditiva?

A perda auditiva não é algo anormal, é uma condição que, com o tratamento adequado, seja possível que uma pessoa acometida viva sua vida sem nenhuma complicação. Pode:

E todas as demais atividades que qualquer pessoa sem perda auditiva pode fazer.

Isenção de responsabilidade

A informação neste guia é somente para fins educativos e não tem a intenção de diagnosticar, prescrever tratamento ou substituir o conselho do médico. Consulte o seu médico ou profissional da saúde sobre os tratamentos para a perda da audição. Eles poderão assessorar sobre uma solução adequada para a sua condição de perda auditiva. Todos os produtos devem ser usados somente segundo as indicações do seu médico ou profissional da saúde. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Por favor, entre em contato com seu representante local da Cochlear™.

Referência

¹ Hipoacusia: trascendencia, incidencia y prevalencia https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0716864016301055 

D1866831