Perda auditiva e demência, existe alguma relação?

Perda auditiva e demência, existe alguma relação?
fevereiro 10, 2020

Mesmo com o aumento da expectativa de vida em geral, a população mundial está envelhecendo mais rápido do que nunca. Segundo a Organização Mundial da Saúde, entre 2015 e 2050, a população com mais de 60 anos de idade passará de 900 milhões a 2 bilhões.

Como a população está envelhecendo e quais são as condições de saúde que afetam a
qualidade de vida na velhice?

Perda auditiva (Hipoacusia), envelhecimento e qualidade de vida

A perda auditiva ou hipoacusia é a terceira condição de saúde crônica mais comum que os idosos enfrentam e, se espera que sua prevalência aumente à medida que o envelhecimento da população siga crescendo.

Além disso, há um fenômeno ainda em estudo: assim como a perda auditiva em idosos aumenta à medida que dita população cresce, a demência, uma das principais causas de deficiência e dependência em pessoas de idade avançada, apresenta um padrão similar.
Existe alguma relação?

Leia también quais são os riscos de não procurar uma solução auditiva para as crianças e adultos.

Entendendo a demência

A demência é definida pela ASHA (American Speech-Language-Hearing Association)1 como um grupo de sintomas relacionados com a perda da memória e a queda geral das capacidades cognitivas; ou seja, a capacidade para processar o pensamento.

Atualmente é considerada pela OMS como uma prioridade de saúde pública e sua natureza, geralmente crônica ou progressiva, implica na perda de memória, do intelecto, do comportamento e da capacidade para realizar atividades da vida diária.

Mesmo sabendo que a demência é uma síndrome que afeta principalmente os mais idosos, isso não quer dizer que seja uma consequência normal do envelhecimento.

Por que se fala do Alzheimer ao se falar da demência?

Existem múltiplas e diversas formas de demência, sendo a mais comum a doença de Alzheimer. De acordo com a OMS, provavelmente abrange entre 60% e 70% dos casos.

Então, qual é a relação entre a perda auditiva com uma síndrome como a demência?

Hipoacusia (perda auditiva): fator de risco para o aparecimento da demência

Em um estudo prospectivo que examinou a coorte do Estudo Longitudinal do Envelhecimento de Baltimore, foi encontrada uma relação entre a perda auditiva e a demência em adultos com mais de 60 anos.

A mesma pesquisa confirmou que as pessoas com perda auditiva severa, tinham cinco vezes mais risco de desenvolver a demência do que as pessoas com audição normal.

Por sua vez, um estudo da Universidade de Cambridge estima que a deficiência auditiva se associa de forma independente com uma aceleração entre 30% e 40% de prejuízo cognitivo, assim como com uma maior taxa de demência em todas as suas formas.

Fatores de risco da demência que podem ser maiores devido à perda auditiva

A OMS indica que existe uma relação entre o aparecimento de deterioração cognitiva ou demência com fatores de risco relacionados ao modo de vida, como a depressão e o isolamento social.

A boa notícia é que, assim mesmo, o tratamento da perda auditiva pode ter o potencial de prevenir o aparecimento ou retardar o progresso da demência.

Alguns dos benefícios comprovados dos implantes cocleares, por exemplo, são a diminuição dos sinais da depressão, a redução do isolamento social, a melhora da memória a curto prazo e o favorecimento da função executiva.

Envelhecimento saudável: É possível?

A OMS define o envelhecimento saudável como “o processo de fomentar e manter a capacidade funcional que permite o bem-estar na velhice”.

No estudo mencionado, Longitudinal de Envelhecimento de Baltimore, o maior estudo realizado até agora sobre o envelhecimento, se destaca que este processo não se trata, de nenhuma maneira, de uma doença.

Mesmo com o fato de que todos envelhecemos, podemos desfrutar de um envelhecimento
saudável.

Tenha em conta
A informação neste guia é somente para fins educativos e não tem a intenção de diagnosticar, prescrever tratamento ou substituir o conselho do médico. Consulte o seu médico ou profissional da saúde sobre os tratamentos para a perda da audição. Eles poderão assessorar sobre uma solução adequada para a sua condição de perda auditiva. Todos os produtos devem ser usados somente segundo as indicações do seu médico ou profissional da saúde. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Por favor, entre em contato com seu representante local da Cochlear™.