Como as atividades cotidianas do mundo real melhoraram minha capacidade de escutar? Por Dianne Lee*

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

“Rapidamente entendi que precisava voltar a treinar meu cérebro para escutar, pois essa parte dele não tinha sido estimulada durante muitos anos”. Agora, com 10 anos de experiência, Dianne tem muitas dicas sobre como melhorar a capacidade auditiva.

Descubra mais sobre Dianne e outros usuários da Cochlear Family. 

O mundo real é um lugar ruidoso, então, que outra maneira seria melhor para mergulhar nos sons cotidianos e melhorar sua capacidade auditiva? Foi assim que Dianne, que usa um implante coclear há 10 anos, começou a reeducar seu cérebro. 

A conversa é o cerne da vida das pessoas. Utilizamos a linguagem para comunicar nossos sentimentos, nossos pensamentos. Por isso, quando minha perda auditiva se agravou aos 30 anos, fiquei retraída e isolada. 

A causa da minha perda auditiva é desconhecida. Aos 29 anos já não podia ouvir o telefone se não estivesse perto. Aos 39, lutava enquanto mal interpretava os números e as palavras. 

A cada ano que passava, minha perda auditiva piorava e minhas opções e oportunidades na vida diminuam. Quando já não pude fazer minhas tarefas no trabalho com precisão, percebi que não podia trabalhar, o que representou uma grande perda pessoal para mim. 

Estava cada vez mais tendo problemas para ouvir com clareza quando as pessoas falavam e era difícil socializar nos restaurantes com o ruído de fundo. Sair para jantar e socializar com mais de uma pessoa se transformou em um pesadelo. Já não podia continuar fazendo parte das conversas de grupo. Com ou sem ruído ao meu redor, eu não conseguia captar as palavras. 

Com expressões faciais fingia que era consciente do que se falava ao meu redor. Ia para casa me sentindo humilhada e desanimada, pensando que não voltaria a passar por esta situação.

Ouvir o telefone tocar e ter uma conversa era um desafio que depois se transformou em uma situação de isolamento. O isolamento continuou até que recebi meu implante coclear em 2012, aos 57 anos. 

No dia seguinte de ter ligado, senti uma alegria indescritível quando me deram o prazer de perceber o som. Como nova usuária de um implante coclear, queria experimentar a possibilidade de participar de conversas.

Necessitava treinar meu cérebro novamente

Entretanto, rapidamente entendi que precisava voltar a treinar meu cérebro para escutar, pois essa parte do cérebro não tinha sido estimulada durante muitos anos. 

Para chegar ao meu objetivo, tive que melhorar minha capacidade auditiva, e para melhorar minha capacidade auditiva no mundo real, eu tinha que me tornar parte dele. 

Todos os dias saía para passear escutando todos os sons que me rodeavam: vozes, pássaros, vento e ondas batendo nas rochas. 

Fui a uma cafeteria, pedi um café, peguei o jornal e me sentei na calçada. Da minha mesa podia escutar o som da máquina de café, dos automóveis que passavam e das pessoas que conversavam. Todos esses sons eram novos para mim. 

As mesas externas estavam muito juntas, por isso podia ouvir as pessoas da mesa vizinha falarem, mas não havia clareza em suas palavras. 

Decidi que isso seria algo que eu faria diariamente e se transformou em um jogo. Escutava a conversa em uma mesa vizinha e, pouco a pouco, reconhecia alguma palavra que diziam. 

Atividades que são eficazes

Fiz este exercício repetidamente durante meses. E funcionou: fiz a minha capacidade de escutar avançar.

Você pode praticar sua capacidade auditiva em diversos ambientes: desde escutar conversas enquanto viaja no transporte público, em centros comerciais ou na sala de espera de um médico.  

Você pode escutar conversas telefônicas unilaterais enquanto está sentado em uma lanchonete.  Tudo isto lhe permite desenvolver sua capacidade auditiva em diferentes situações, desde as mais tranquilas até as que têm ruído de fundo.

Então, escutar as conversas ao seu redor como forma para melhorar faz efeito?

Sem dúvida! 

Você está escutando falantes desconhecidos com estilos de fala, volume e clareza diferentes. Você tem que se concentrar, pois não é tão fácil como escutar familiares e amigos com vozes conhecidas.

Durante este tempo, em 2013, também me tornei bilateral. A única coisa que lamento é ter esperado 12 meses para o segundo implante. Eu achava que precisaria desse tempo para me adaptar com sucesso ao primeiro implante. O segundo implante fez uma diferença significativa na minha vida. Eu podia ouvir e escutar em estéreo. 

Adoro o meu novo mundo!

Isenção de responsabilidade

© Cochlear Limited 2021. 

Siga os conselhos do seu profissional da saúde sobre os tratamentos para a perda auditiva. Os resultados podem variar e seu profissional da saúde o aconselhará sobre os fatores que poderiam influenciar no resultado. Sempre leia as instruções de uso. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Para obter informações sobre o produto, entre em contato com seu representante local da Cochlear.

As opiniões expressas são as do indivíduo. Consulte seu profissional de saúde para determinar se você é elegível para a tecnologia Cochlear.

Cochlear, Hear now. And Always, Nucleus, e o logotipo elíptico, são marcas comerciais ou marcas comerciais registradas da Cochlear Limited.

D1974288