Como lidar com a descoberta da perda auditiva na infância?

A perda auditiva tem impacto direto e significativo na comunicação interpessoal. Quando essa perda ocorre ainda na infância, as consequências são ainda maiores, pois podem afetar o desenvolvimento de linguagem e, como resultado, também podem afetar o aprendizado e a vida escolar da criança.

Hoje em dia, é possível que a perda auditiva neonatal seja detectada ainda na maternidade, através de um exame conhecido como Teste da Orelhinha. Existem também casos de perdas auditivas que não são detectadas tão precocemente, por isso, é importante observar os marcos de desenvolvimento infantis relacionados à linguagem, que podem sugerir a necessidade de buscar um diagnóstico especializado.

O que são marcos de desenvolvimento de linguagem?

Os primeiros dois anos de vida da criança são um período de extrema importância para o desenvolvimento pleno da linguagem. Neste período, a criança tem comportamentos específicos que evoluem gradualmente com o passar dos meses.

Os sinais de que seu bebê pode ter perda auditiva incluem:

  • Não reagir a barulhos fortes ou não ter um surto de choro quando acordado bruscamente.
  • Não olhar para as pessoas quando elas falam.
  • Dificuldade para despertar do sono.
  • Ter dificuldade para seguir instruções.
  • Apresentar atrasos no desenvolvimento da fala.

Ainda que cada criança tenha seu tempo de desenvolvimento, nos primeiros dois anos de vida certos comportamentos e capacidades de fala simples são esperados dentro de determinados prazos. Por isso é tão importante, quando a família percebe atrasos em comparação a outras crianças da mesma idade, procurar avaliação profissional para saber se esse atraso pode estar ligado à perda auditiva ou outras questões que requerem intervenção.

Recebendo o diagnóstico

Se o seu filho tiver suspeita de perda auditiva, provavelmente você receberá um encaminhamento de seu pediatra para consultar um profissional de fonoaudiologia e um otorrinolaringologista, que solicitarão exames mais específicos, capaz de direcionar a família para o caminho mais adequado para o grau e tipo de perda auditiva.

Os especialistas podem usar vários testes para diagnosticar a perda auditiva em crianças.

Esses testes auditivos podem incluir:

  • Teste da Orelhinha: um dispositivo especial é usado para medir a resposta auditiva do bebê às vozes e outros sons.
  • Emissões otoacústicas evocadas: um microfone é inserido na orelha para medir a resposta das células ciliadas aos sons.
  • Potenciais evocados auditivos de tronco encefálico: eletrodos são colocados na cabeça e no pescoço para medir a resposta do tronco encefálico aos sons.

Diante da confirmação da perda auditiva, a família deve receber informações de quais caminhos e ferramentas são adequados para o desenvolvimento da linguagem da criança, tais como reabilitação auditiva, uso de soluções auditivas, ensino de língua de sinais, etc.

Soluções para a perda auditiva em crianças

Uma vez que a criança tenha recebido o diagnóstico de perda auditiva, avaliada de acordo com o grau e tipo de perda auditiva, os profissionais que acompanham o caso irão indicar as melhores soluções para que a criança seja capaz de ouvir e se comunicar.

Geralmente, três tipos de soluções auditivas podem ser oferecidos:

  • Aparelhos auditivos: funcionam como amplificadores individuais de som, ajustado conforme o nível de perda auditiva. Não requerem intervenção cirúrgica e possuem diversos tamanhos e modelos.
  • Implante coclear: indicado para perdas neurossensoriais, que não tem benefício significativo com os aparelhos comuns.
  • Sistema de condução óssea: indicado para perda auditiva mista ou condutiva.
Criança usando um implante Cochlear™

Há vários fatores que determinarão o momento inicial de uso desta tecnologia, como, por exemplo, a idade. Em geral, a indicação para aparelho auditivo costuma ocorrer tão logo que a perda auditiva seja diagnosticada. No entanto, implantes que dependem de intervenção cirúrgica podem demorar para serem feitos, pois a idade é um fator levado em consideração, por questões de maturidade anatômica tanto para a cirurgia quanto a inserção do implante.

Quanto mais cedo for descoberta a perda auditiva da criança, mais cedo ela poderá obter a ajuda necessária para desenvolver boas habilidades de fala e linguagem. Tendo auxílio de uma equipe especializada e informação, todo esse processo será muito mais tranquilo e bem-sucedido para a criança e toda a família.

Quer saber mais sobre soluções tecnológicas para surdez?

Isenção de responsabilidade

Procure aconselhamento junto do seu profissional de saúde sobre os tratamentos para a perda auditiva. Os resultados podem variar e o seu profissional de saúde irá aconselhá-lo acerca dos fatores que podem afetar o seu resultado. Leia sempre as instruções de uso. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Contacte o seu representante local da Cochlear para obter informações sobre os produtos.

D2033691