Quais são as causas da perda auditiva bilateral? Quais são as possíveis soluções?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Por que se pode perder a audição em ambos os ouvidos? Há causas congênitas, mas também existem doenças ou até ambientes que se tornam nocivos à audição. Existem tratamentos que podem ajudar as pessoas com perda auditiva bilateral.

A perda auditiva não é uma condição homogênea que se manifesta da mesma maneira nas pessoas. Pode variar de leve à profunda, por exemplo. Pode ainda acometer um só ouvido (unilateral) ou ambos (bilateral).

A perda auditiva bilateral pode variar de uma pessoa para outra. Pode ser simétrica  que é quando o nível da perda é igual em ambos os ouvidos ou assimétrica, quando a perda é maior em um dos ouvidos.

Deve-se levar em consideração que uma pessoa que não tem perda auditiva pode escutar sons abaixo dos 20 decibéis (dB) que é o equivalente ao barulho dentro de uma biblioteca. Assim, quando em um ouvido há uma perda leve (é difícil escutar os sons inferiores a 25dB) e no outro uma perda severa (escuta acima dos 75 dB) é o que se chama de perda auditiva bilateral assimétrica.

O que causa a perda auditiva bilateral?

Por que pode perder-se a audição em ambos os ouvidos? As causas são variadas. Pode ser por uma lesão causada por uma explosão por exemplo. Ou estar exposto de maneira frequente a barulhos superiores aos 80 dB durante longos períodos, como é o caso de pessoas que trabalham em bares, discotecas ou com máquinas que produzem muito barulho.

Mas também pode ser congênito (como a microtia e a atresia), ou seja, é possível que alguém nasça com perda auditiva bilateral.

Há também outras causas: os tratamentos com medicamentos ototóxicos, como a gentamicina, a estreptomicina e a neomicina, assim como alguns fármacos usados nas quimioterapias. Doenças como a meningite bacteriana, a caxumba ou a escarlatina¹. Também pode ser devido a lesões internas nos ossos que fazem parte da estrutura do ouvido médio (martelo, bigorna e estribo). 

Existem ainda outros fatores de risco para a perda auditiva: as infecções repetitivas dos ouvidos, o uso exagerado de fones com volume alto, a idade (que leva à presbiacusia), entre outros.

O importante é o diagnóstico precoce da perda auditiva para buscar possíveis soluções que ofereçam melhor qualidade de vida às pessoas.

Como a perda auditiva pode ser detida?

A perda auditiva é uma condição que não se pode curar, mas existem tratamentos que podem ajudar as pessoas. 

Também não é possível detê-la e nem devolver a audição a um estado “normal” a alguém que perdeu ou nunca teve esse sentido. Com os dispositivos auditivos corretos, é possível que pessoas que tenham deixado de escutar (ou que nunca escutaram) possam fazê-lo.

Uma equipe de especialistas em audição, com a ajuda de uma série de exames diagnósticos, pode identificar os casos em que efetivamente a pessoa com perda auditiva poderá ser beneficiada com alguma das soluções: aparelhos auditivos, implantes cocleares ou acústicos, dependendo de cada caso.

Mas é possível e deve-se cuidar da saúde auditiva. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 60% dos casos de perda auditiva em crianças são preveníveis²

Como prevenir a perda auditiva bilateral?

Em geral, pode-se proteger a saúde auditiva considerando estas recomendações:

Se você sentir (ou for alertado por alguém) que não está escutando bem, é recomendável solicitar uma audiometria para saber se está com algum tipo de perda auditiva unilateral ou bilateral.

A OMS recomenda, em seu Manual Básico de Cuidado do Ouvido e Audição³, que uma série de pessoas realizem rotineiramente exames auditivos:

Qual é a solução para a perda auditiva?

Como dito anteriormente, não há uma solução para a perda auditiva; existem alternativas de tratamento. Cada caso é particular e serão os especialistas em saúde auditiva que vão decidir qual é a melhor opção para cada pessoa que tiver algum tipo de perda. 

Sem dúvida, os implantes auditivos (cocleares ou acústicos) representam uma opção real de tratamento, mas seu uso não pode ser generalizado para todas as pessoas com perda auditiva.

Isenção de responsabilidade

Procure aconselhamento junto do seu profissional de saúde sobre os tratamentos para a perda auditiva. Os resultados podem variar e o seu profissional de saúde irá aconselhá-lo acerca dos fatores que podem afetar o seu resultado. Leia sempre as instruções de uso. Nem todos os produtos estão disponíveis em todos os países. Contacte o seu representante local da Cochlear para obter informações sobre os produtos.

D1872218